OP: Nos Corredores Escuros do Tempo (3)

15.11.2015

entrai pela mão de Catarina
na cela do conhecimento de vós mesmos

descobri como sois amado
como Deus se enamorou da beleza da sua criatura

descobri o segredo da paz e das mediações
admirai o dinamismo,
a fidúcia e a heroicidade
que fizeram de Catarina pregadora insigne
pedi a liberdade de falar e de escutar
e a coragem de mergulhar
nos corredores escuros deste tempo
onde a Luz aguarda os nossos olhos

—José Augusto Mourão, OP, “Catarina de Sena”